Français Español Português English


A minha conta
Contactos
214.245.101
(Custo chamada local)

Que fazer com as toupeiras ?

Frequentes nos jardins, as toupeiras podem estragar completamente o relvado e chateiam o jardineiro. Mas sabia que elas também nos fazem grandes favores? Veja algumas soluções para lidar com estes habitantes tão especiais!

Que fazer com as toupeiras ?

Um animal útil

Apesar dos estragos que causa ao relvado, ao escavar as suas galerias, a toupeira caça as larvas que estão no solo, as que comem as plantas pelas raízes: escaravelhos, típula, gorgulho (os adultos perfuram a borda das folhas), o alfinete (larva de um escaravelho que faz muitos estragos nas plantas jovens), etc. De uma certa maneira a toupeira limpa o solo, apesar de também comer algumas minhocas pelo meio. Ela não rói as plantas, ao contrário do rato-toupeira (ratazana) que escava galerias curtas.

A toupeira defende o seu território doutros indivíduos da sua espécie. Para chegar a um território não ocupado, a toupeira pode rastejar no solo, por cima de uma superfície dura durante alguns metros, de maneira a poder colonizar o terreno livre.

Espaço restrito

A melhor maneira de gerir a toupeiras no jardim, é tentar coabitar com elas. Se o animal passar pelos maciços geralmente não há problema. É na horta e na relva que a toupeira é indesejável. Em locais onde as plantas não são regadas, ela circula menos. Pode ser interessante deixar de regar a relva pois além de economizar água no Verão também vai dissuadir as toupeiras de se aproximarem. Também pode habituar-se a colocar as folhas mortas num monte directamente na terra. As toupeiras poderão colonizar este espaço e terão menos a tentação de ir explorar o resto do jardim, que é menos interessante do que a terra fresca por baixo das folhas.

Que fazer com as toupeiras ?

Euphorbia lathyris / Apanha toupeiras artesanal

Qual o resultado dos repelentes?

As plantas vendidas como anti-toupeiras (tártago ou Euphorbia lathyris, a coroa imperial ou Fritillaria imperialis, a incarvillea…) não têm utilidade nenhuma. Os repelentes malcheirosos que se colocam na galeria também não são eficazes. A toupeira é insensível ao cheiro e quando encontra alguma coisa prejudicial numa galeria, condena simplesmente a galeria!

Os repelentes com ultra-sons e o seu equivalente artesanal (garrafa invertida numa estaca, conjunto de paus a baterem uns contra os outros, com o vento, etc.) afastam as toupeiras durante algum tempo. Mas o ruído repetitivo acaba por convencer a toupeira que não há perigo e acaba por voltar.

Os remédios caseiros devem ser evitados

A crença tradicional diz que as toupeiras são hemofílicas, mas é falso. Recomendam que se coloquem objectos cortantes nas galerias, tal como ramos com espinhos, pedaços de vidro, etc. Tudo isso é inútil porque a toupeira não passará por lá. Arrisca-se acima de tudo a magoar-se no dia em que remexer a terra nesse sítio!

Que fazer com as toupeiras ?

Em último recurso

Se não tem maneira possível de poder conviver com a toupeira, a única solução será de apanhar o animal com uma armadilha. Na sua maior parte, elas são fatais para o animal, mas existem algumas que o não são, que não matam o bichito. Bastando depois libertá-lo bastante longe. Mas, quer mate ou afaste a toupeira, ela voltará sempre ao seu jardim...

M. Jean-Michel GROULT
 
Pépinières PLANFOR
RD 651
40090 UCHACQ - FRANCE
Tel : 214.245.101
Fax : 0033 558 064 854